17 de abril de 2011

Aula - Renovação Espiritual

AULA

RENOVAÇÃO ESPIRITUAL

Objetivo: Levar os evangelizando à conclusão que a única maneira de evolução é com a auto-reforma e essa mudança deverá vir de dentro para fora. E para isso devemos aproveitar todas as oportunidades presentes para apressar nosso progresso.

Bibliografia: Evangelização – Conteúdo Programático – U.E.M.; Renovando atitudes, F.C.X/Hammed; Manual prático do Espírita de Ney P.Peres.

Harmonização com música

Prece Inicial

Primeiro momento:

Desenvolver o tema questionando:

è Como fica uma casa quando se está fazendo uma reforma? Desarrumada, muita sujeira e pó, e pode fazer-nos sentir muito mal.

è Por que reformamos nossa casa?(pode significar por que ela esteja ruim e precise reformá-la ou simplesmente necessite melhorá-la, ampliá-la, torná-la mais confortável).

è Quando é necessária uma reforma na casa? (quando ela está em mal estado; é a pintura que está começando a descascar ou se encontra desbotada; descobrimos que precisamos substituir o piso, uma parede, um pedaço do teto; algumas telhas quebradas ou consertar as calhas, etc.)

Levar gravuras de casa em reforma antes e depois.

è Existem outras coisas que podemos reformar? ( escutar as respostas, até chegar “em nós”).

è Podemos sim fazer reforma exterior e interior, como seria a exterior? (mudar a cor do cabelo ou mudar o corte; lipoaspiração; plástica; roupas novas, etc.)

Levar gravuras de pessoas antes e depois de mudanças físicas.

Tudo no universo está em constante progresso, as estrelas, os mundos; a Terra está no processo de renovação de mudança, no futuro só a habitará pessoas que só praticaram o bem.

Fazer reforma interior é transformar, mudar nossa forma de pensar, sentir e agir, ou seja, é transformar sentimentos inferiores que ainda existe em nós.

Fazemos essa renovação de sentimentos é para nos libertarmos das imperfeições dos defeitos e dos vícios, para atingir a perfeição e a felicidade verdadeira, e a partir de nossa transformação, transformar toda a Humanidade.

E como fazer essa renovação interior? Analisando a nossa forma de ser, de pensar e de agir com os outros. Dispor-nos a mudar para melhor; vigiando nossas ações e a corrigindo, na escola, no trabalho, na família, com amigos e inimigos; perseverar no estudo e trabalho; orando, e com o apoio de Jesus e dos nossos anjos guardiães conseguiremos remover as dificuldades naturais, transpondo nossas barreiras. As nossas ações influenciam e muda o meio em que vivemos e as pessoas que nos relacionamos.

Vamos ver que se pode mudar para transformar o coração e sermos pessoas virtuosas?

Segundo momento: O QUE SE PODE MUDAR PARA TRANSFORMAR NOSSO CORAÇÃO -

Para nos transformar precisamos vencer dois inimigos que trazemos dentro de nós, são os defeitos e os vícios. Quando os vencemos nos tornamos em pessoas virtuosas, assim como Jesus que só tem virtudes no coração.

Os vícios são defeitos graves que torna uma pessoa dependente; é inclinação para o mal – oposto da virtude; entre outros. São aqueles hábitos sociais que parecem comuns que os adultos adquirem, mas que trazem sérios problemas orgânicos e mentais.

São vícios: Fumar; Beber; drogas; Jogo; Gula (comer).

Defeito é a imperfeição moral, é deficiência ou uma falha de comportamento, proceder no mal, são as más tendências; sentimentos ruins.

São defeitos: Orgulho e vaidade; Inveja, ciúme; Raiva, Agressividade; vingança, remorso; Egoísmo; Intolerância, impaciência; Preguiça.

E para transformar nosso coração temos as virtudes que substituem os defeitos.

Virtude é uma qualidade que sempre nos leva a praticar o bem e evitar o mal; são conjuntos dos bons sentimentos.

São virtudes: Humildade, modéstia, alegria, bom-humor, resignação, sensatez, piedade, generosidade, beneficência, doçura, compreensão, tolerância, perdão, brandura, companheirismo, renúncia, indulgência, misericórdia, paciência, dedicação, abnegação, vigilância, dedicação, devotamento.

Superamos os defeitos as más tendências exercitando o amor conosco e com o próximo.

E o melhor exemplo a seguir é Jesus (apresentar uma imagem), e seu ensinamento está no evangelho (mostrar o evangelho segundo espiritismo).

Terceiro momento: Vamos ver como é possível fazer essa transformação interior? Vou contar-lhes a história de uma menina da idade de vocês que transformou o coração, sua vida e a vida dos outros.

*A História está em marcadores: História

Quarto momento: DINÂMICAS

1. Lixo mental

Antes de realizar a dinâmica abaixo, o evangelizador, então, falará do lixo que temos “na cabeça”: aqueles pensamentos que nos atrapalham, que nos fazem sentir mal, que nos fazem infelizes e não deixam espaço pra coisas mais importantes, são resultados dos nossos defeitos como a inveja, o egoísmo, orgulho, agressividade, irritação, mágoa, e etc.

Os evangelizando serão convidados a identificarem alguns desses pensamentos em si mesmos e escrevê-los (ninguém vai ler para os outros), pedir que eles escrevam nos quadrados de papéis que forem distribuídos.

A seguir, cada evangelizando irá até o LIXO, e jogará fora o que escreveu. A proposta é que procuremos nos livrar do “lixo mental” a cada dia.

Agora que temos espaço mental, dizer que a próxima etapa é identificar os sentimentos positivos, as virtudes em nós. A proposta é perceber suas qualidades.

2. Tema: O que você gosta em você

Objetivo: Entrar em contato consigo mesmo; perceber suas qualidades.

Aplicação:

a) Dividir a turma em duplas, que se sentem frente a frente.

b) Eles devem escolher quem vai ser o "A" e que vai ser o "B". Os que forem as letras "A" s terão 1 minuto para pensar e dizer aos "B" s, aquilo que mais gostam neles. Terminando o tempo, será a vez dos "B" s dizerem aos "A" s, o que mais gostam neles.

c) Forme agora um só grupo e entregue para cada criança uma flor recortada em papel ( miolo e pétalas).

d) Peça que cada uma escreva seu nome no miolo e em cada pétala, o nome daquelas que considera as suas melhores qualidades. Vamos pintar?

e) Monte um grande mural com as flores de todos.

Fonte: 30 Atividades de Educação Emocional e Intuitiva de Rita Foelker.

ATIVIDADES DE SENSIBILIZAÇÃO

As atividades de sensibilização desenvolvidas na programação da evangelização têm como objetivos:

* levar a criança a perceber suas emoções e sentimentos, bem como suas causas;

* desenvolver a capacidade de gerar estados emocionais favoráveis ao bem estar espiritual;

* expressar o que sentem de forma precisa e eficiente;

* dominar os impulsos sem reprimi-los;

* capacitá-los para que possam perceber e compreender as emoções e sentimentos de outras pessoas;

* melhorar a comunicação entre os evangelizadores e evangelizandos ajudando-os a ajudarem a si próprios;

* auxiliar a construção do senso moral e de relacionamentos éticos

PRECE FINAL

Um comentário:

Agnes Vaz disse...

Ótima aula, adorei. Como faço para baixar as imagens?